terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Dicas: Criação de Mundos Fantásticos

O processo de criação de um mundo demanda tempo. No meu caso quando comecei a escrever O Senhor da Luz – A Saga de Datahriun, eu não tinha a intenção de escrever um livro, era apenas diversão, então eu não havia estruturado o mundo corretamente o que me trouxe dificuldades durante o processo de escrita.

Várias vezes eu tive que parar o andamento do livro para definir pontos importantes antes de continuar escrevendo. Para que isso também não aconteça com você aqui vão algumas dicas (escolha a ordem que você preferir para começar a planejar):

Estruture o seu mundo: Como ele será dividido? Seus continentes, países, cidades, vilas, rios, florestas, montanhas etc. Faça um mapa. Mesmo que você não desenhe bem é importante ter um esboço do seu mundo, para não se perder no meio do caminho.

Escolha a economia e sistema político regente: Qual será a moeda? Qual a proporção dessa moeda para o real? É legal fazer esse câmbio para você ter uma noção de quanto as coisas irão custar no seu mundo, afinal o seu personagem também terá contas para pagar, não? Como será o comércio entre as suas cidades/países/continentes? Haverá barreiras de entrada? Ou contratos que facilitem o comércio? E como será o sistema político? Será uma monarquia, democracia, republica, ou você irá inventar um sistema político próprio? Defina antes de começar a escrever.

Crie a história do seu mundo: Como ele surgiu? Como surgiram os seus povos? Faça uma linha cronológica com os acontecimentos importantes. Isso pode ajudar no andamento da escrita do livro para que você não se perca nos eventos.

Seus habitantes: Quem são? Como são? Serão humanos, duendes, fadas, magos, elfos, lobisomens, ou qualquer outra coisa? E como será a relação entre eles? Será harmoniosa, ou não? Quais são os conflitos existentes e a história por trás disso? Povos diferentes geralmente têm culturas diferentes. Como elas serão? E qual será o idioma usado?

Escolha o nome do seu mundo: Essa talvez seja a parte mais difícil. Seu mundo precisa ter um nome legal e que acima de tudo seja memorável. Evite nomes difíceis de escrever e falar, isso confunde o leitor. Por exemplo, o meu nome do meu mundo é Datahriun. Eu não acho um nome difícil de pronunciar, mas existe um h no meio do nome e ele termina com n, o que ocasiona de várias pessoas o escreverem errado. Então, pense nisso.

Fauna e flora: Faça coisas diferentes! Crie animais e plantas que somente existem no seu mundo. Mas cuidado para não viajar demais, ficar lendo incansáveis descrições de criaturas estranhas e plantas exóticas, pode enjoar. Misture a realidade com a fantasia.

Religião: Mesmo que o seu personagem seja ateu, você pode criar uma estrutu

ra religiosa para o seu mundo. E como ela será? Haverá um único deus? Ou não? Como eles serão e como se dará o culto a eles? Ou não haverá nenhuma religião?

Independente do mundo que você for criar ou como irá fazê-lo (se irá seguir essas regras ou não, rs) o mais importante é que você consiga passar ao leitor credibilidade. Que apesar das circunstâncias o seu mundo poderia ser real e que ele poderia, e até desejaria, fazer parte dele.

Espero que tenha ajudado! Beijos :)

4 comentários:

  1. Graci amei o mundo que vc criou no primeiro livro da série ,mas senti falta de um mapa( item indispensável nos livros de fantasia) , estou muito ansiosa para ler a continuação , quando sai o segundo livro ?

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Priscila! Que bom que você gostou. :)
    Vou trabalhar para que a segunda edição e o segundo livro tenham um mapa. É provavel que o segundo livro saia esse ano.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pelas dicas, Graciele!
    Gostei da simplicidade como explicou a sequência da construção de um mundo ficcional.

    ResponderExcluir